Mensagens

Quem é Semeando a Palavra de Deus?

                                                                 

Um Ministro qualificado por Deus para seu trabalho.
2 Coríntios 5.20: Portanto, somos embaixadores de Cristo, como se Deus estivesse fazendo o seu apelo por nosso intermédio. Por amor a Cristo lhes suplicamos: Reconciliem-se com Deus.
Um mensageiro especial de Cristo aqui na terra. Um representante nomeado pelo Senhor. E todos os cristãos de certa maneira devem praticar esse ofício. Sou responsável por manifestar a vontade de Deus aos homens – representante dos seus interesses espirituais. O que o Senhor Jesus Cristo fazia aqui na terra, fui encarregado de fazer Marcos 16.15: cooperando com o Senhor para conduzir as pessoas pelos caminhos que as levam para a eternidade. Nós cristãos temos a obrigação de sermos a voz de Deus neste mundo. Está escrito. Aqui, uma observação: em sentido espiritual devo evidenciar uma atitude de amor ao próximo e pela paciência. E que paciência seria? Autocontrole emocional, saber suportar situações desagradáveis, injúrias e o incômodo de terceiros sem perder a calma e a concentração; sofrendo afrontas, mas nunca deixar de persuadir os homens a seguirem os caminhos de Cristo. Um apelo. Uma exortação. Convidar, conclamar, convocar, apelar, encorajar, implorar. A Mensagem de convidar, mediante a qual Deus apela aos homens é transmitida através da minha (nossa) condição de embaixadores. NB: Ser exortado por Deus equivale em espírito ao que diz o A.T: Assim diz o Senhor. “em Nome de Cristo”. Em favor de Cristo, em seu lugar, falando em lugar Dele. Amém. “... rogamos que vos reconcilieis com Deus...”. Em outras traduções “imploramos”. Não são muitos os embaixadores que se humilham até esse ponto, mas, nós ministros de Cristo, devido ao amor às almas e desejando dar-lhes conhecimento da vida eterna, devemos fazer os apelos mais comoventes, as exortações mais vigorosas. Fazer as pazes com o Senhor Deus é o alvo; e dessa paz se origina vida eterna, a promessa de algo mais significante e mais duradouro do que qualquer soberano deste mundo poderia apresentar àqueles a quem envie um embaixador. Algum juiz jamais implorou a um criminoso condenado que aceite perdão? Deus, o ofendido Altíssimo Deus. Envia embaixadores aos rebeldes, Seus mensageiros tomam o seu lugar, E Jesus implora que lhe sejamos amigos, A nós, em lugar de Cristo, eles rogam, A nós, em lugar de Cristo, eles pedem, Que lancemos fora nossos pecados, E encontremos perdão aos seus pés, Nosso Deus em Cristo, a tua embaixada, E tua misericórdia oferecida aceitamos, E alegremente reconciliados contigo, Louvamos tua misericórdia condescendente, Pobres devedores, por pedido do Senhor, Recebei um perdão completo, E criminosos, com perdão bendito, Nós, sob o pedido do Senhor, vivemos. (um poema de Charles Wesley) Crisóstomo escreveu: Não imagineis que somos nós quem vos estamos rogando! É o próprio Cristo quem vos roga, é o próprio Pai, o Senhor Deus, que pleiteia junto a vós, por nosso intermédio. Os inúmeros benefícios de Deus têm sido tratados com insolência (com falta de respeito); mas não somente Ele não emitiu ordens de penalidade, mas até mesmo deu seu filho, a fim de que com Ele sejamos reconciliados. E quanto àqueles para quem Ele foi enviado a princípio não se deixaram reconciliar a Ele, mas antes, mataram-no. Deus, uma vez mais envia outros mensageiros; e ao enviá-los é que o Senhor agora roga convosco.
2 Coríntios 3.4: Falamos dessas realidades espirituais por causa da confiança que temos em Deus , por meio de Jesus Cristo Nosso Senhor.
Entedam vocês, que o caminho utilizado para a presente manifestação da Palavra de Deus, é a Nova Aliança, é o caminho da Graça, por meio da Fé em Jesus Cristo. O novo pacto, pois, é o meu caminho espiritual utilizado na minha condição de ministro, qualificado por Deus, para meu trabalho cristão. E digo: 1 Coríntios 15.10.a: Mas pela Graça de Deus sou o que sou, e a graça que o Senhor me dá não fica sem resultados. Por essa razão é que tenho confiança em Deus, aceitando que o trabalho que realizo é ordenado por Ele, e por consequência, aprovado por Ele. Minhas qualificações para o ministério são todas conferidas por Deus. Assim, tenho plena confiança/convicção no trabalho do Senhor Espírito Santo que se manifesta em meu ministério. Tenho plena certeza do que está escrito em 1 Corintios 12: Os Dons do Espírito Santo que é manifesto num cristão. Como está escrito: 13: Cada um de nós é um membro deste corpo único de Cristo. Alguns de nós somos estrangeiros outros, idólatras; alguns escravos, outros, livres. Entretanto, o Espírito Santo encaixou-nos todos juntos num só corpo. Fomos batizados no corpo de Cristo pelo único Espírito, e todos recebemos esse mesmo Espírito Santo. Então, quaisquer que sejam os dons espirituais de que tenhamos consciência de possuir, precisamos entender que não são motivados por nossos méritos, e, sim pela Graça do Senhor. Assim, pois, minha confiança está firmada em Deus, mediante a manifestação de Cristo Jesus em minha vida. Desse modo, devo prestar contas a Cristo de minha obra, de minhas realizações e esforços espirituais de meu ministério.
2 Coríntios 5.10: Nós teremos de comparecer diante de Cristo para sermos julgados e termos as nossas vidas desnudadas - diante dele. Cada um de nós receberá o que merecer pelas coisas boas ou más que tivermos feito neste corpo terreno. Minha confiança está firmada no Senhor, não sendo de forma alguma inspirada pelos homens, que por acaso queiram louvar o que faço. Escreveu Calvino: “Exalto a Deus, e não a mim mesmo, porque por sua Graça é que sou o que sou”. Marcos 11.22: Tenham Fé em Deus.

                                                                 

2 Coríntios 3.5: Em mim não há nada que me permita afirmar que sou capaz de fazer esse trabalho, pois a minha capacidade vem de Deus. Não sou suficiente por mim mesmo; mas minhas capacidades são enriquecidas por Deus. NB: Além de minhas qualidaes naturais, me foi dado o dom do Espírito Santo; e então através dos dons espirituais 1 Coríntios 12.1-31: na minha condição de cristão, vou em frente no processo de minha transformação segunda a imagem de Cristo, recebendo habilidades que ultrapassam em muito às minhas capacidades naturais; esses dons espirituais se tornam naturais em minha vida espiritual, no sentido que passam a fazer parte de meu novo caráter, e não meros instrumentos utilizados por mim. Tal como Jesus Cristo era uma pessoa dotada de poderes que vão além do normal, assim em minha condição pessoal, à proporção em que vou sendo transformado segundo a imagem de Cristo, vou assumindo a sua natureza e os seus poderes. Mas tudo é realmente nosso; faz parte do que somos do nosso novo “eu”. É certo você saber Efésios 1.3: que a nossa transformação espiritual vai além dessa dimensão terrena.
2 Coríntios 3.6: Deus, é quem tem me ajudado a contar a vocês seu novo contrato (Novo Testamento) para salvá-los. Não lhes digo que vocês precisam obedecer a todas as leis (mosaicas) de Deus ou, então, morrer; mas lhes digo que há vida para vocês da parte do Espírito Santo. O velho caminho (Antigo Testamento) procurar ser salvo mediante a guarda dos Dez Mandamentos termina em morte; no novo caminho, A Nova Aliança, o Espírito Santo lhes dá a vida. Isto é importante para sua salvação.
Quem é Semeando a Palavra de Deus? “ uma pessoa que serve a Deus agindo em lugar do Senhor”. Portanto o Ministro não se refere a uma ordem de autoridades em uma congregação (igreja) local, mas são pessoas a serviço de Deus, agindo em Nome Dele, servindo a Cristo Jesus através da Nova Aliança. O pacto em que nos achamos é novo por ter surgido posteriormente, Hebreus 8.13: por haver ultrapassado o antigo pacto, que fala especificamente sobre aliança mosaica. O novo pacto é recente e tem a virtude ou o poder de produzir, é o ideal para causar o resultado pretendido firmado em melhores promessas Hebreus 8.6-7: O antigo pacto se tornou obsoleto, serviu aos seus propósitos, mas o Novo Pacto permanece para sempre em seus resultados. O antigo pacto, portanto, é o código escrito da lei mosaica, e, que veio através de Moisés, que está na antiga aliança. O A.T. inteiro se centraliza em redor desse pacto e da legislação de Moisés, por isso, como algo inteiro, recebe seu nome. Então: a verdadeira doutrina cristã consiste na comunicação da parte do Espírito Santo, que envolve a regeneração íntima; a participação em uma nova vida, no nível espiritual duma pessoa. A transformção espiritual segundo a imagem de Cristo produz alterações íntimas numa pessoa, na maneira de pensar, de agir, de sentir etc... Conforme escrito em Romanos 12.2: Não imitem a conduta e os costumes deste mundo, mas seja, cada um, uma pessoa nova e diferente, mostrando uma sadia renovação em tudo quanto faz e pensa. E assim vocês aprenderão de experiência própria, como os caminhos de Deus realmente satisfazem a vocês. Hebreus 10: 20: “... Jesus nos abriu um Novo e Vivo Caminho...”. “ uma pessoa que serve a Deus agindo em lugar do Senhor”. 2 Coríntios 2.17: NVI Ao contrário de muitos, não negocio a Palavra de Deus visando lucro; antes, em Cristo falo diante de Deus com sinceridade, como homem enviado por Deus. NTLH. Não sou como muitas pessoas que entregam a mensagem de Deus como se estivessem fazendo um negócio comercial. Pelo contrário, foi Deus quem me enviou, e por isso anuncio a sua mensagem com sinceridade na presença Dele, como mensageiro de Cristo. Comerciantes. Vendedores ambulantes. Esses indivíduos são falsos ministros: mentindo respeito de seu trabalho espiritual, disfarcando-se, apresentando-se como verdadeiros servos de Cristo. E isso não é de admirar, pois até Satanás pode enganar as pessoas manifestando-se como um anjo de luz; portanto, não é nada demais que os servidores dele Efésios 2.2: se disfarçando em ministros, pastores, apóstolos... apresentando-se como se fossem pessoas que fazem o bem. Efésios 4.7: A cada um de nós foi dada a graça, recebemos um dom especial, de acordo com o que Cristo oferece aos homens. Essa graça pode ser considera aqui como a Graça geral de Deus, a qual favorece cada ser humano e que, em sua execução prática, derrama sobre cada indivíduo um dom para ser usado no serviço espiritual. Entenda: Não podemos assumir por vontade própria qualquer dom ou missão espiritual. Meditar 1 Coríntios 12.4-11:: 1 Coríntios 12.4: Existem tipos diferentes de dons espirituais, mas é um só e o mesmo Espírito Santo quem distribui esses dons.

                                                               

A graça, portanto, não apenas salva, mas distribui aos homens as habilidades necessárias para o seu uso, na igreja, visando a sua edificação, ou então no mundo, atraindo homens a Cristo, e assim aumentando o número dos membros da igreja. A palavra graça é empregada nas páginas do Novo Testamento para significar dom espiritual. Cada cristão tem um dom a exercer na igreja, mas esses dons não são possuídos indiscriminadamente por todos os crentes; de fato, a maioria dos crentes da igreja evangélica moderna não possui qualquer manifestação espiritual, segundo se observa nas descrições de dons. Então, uma grande lição para ser aprendida neste ponto é que apesar de todos os crentes servirem de morada para o Espírito Santo – ver Romanos 8.9 – poucos dentre eles possuem os seus dons; a presente condição da igreja serve de ampla prova dessa realidade espiritual. Consequências! A falta dos poderes espirituais tem provocado a necessidade de “um ministério profissional” legalista, que tem resultado em diversos abusos, como: a. Falta de ensino, inspirado pelo Espírito; b. Poderes ditatoriais assumidos por alguns líderes; c. Dando a um “profissional”, um homem bem treinado pelo mundo, o trabalho que diversos servos de Deus, dotados de poderes espirituais, deveriam estar praticando. 1 Coríntios 3.1-3: A falta do ensino espiritual tem causado muitos problemas, dentro das igrejas. A igreja para substituir o poder do Espírito Santo, tem desenvolvido programas de diversão, teatro, música mundana etc. Talvez tais programas interessem ao povo, em especial aos jovens, mas o triste resultado é um modelo pobre numa igreja pobre. Precisa a igreja usar os meios do desenvolvimento espiritual, como o estudo, a oração, a meditação, a prática da lei do amor (boas obras). Além dessas realidades, precisam procurar com urgência iluminação do Espírito Santo e seus dons espirituais, segundo a sua maneira de agir e realizar tais funções, ou seja, de acordo com a vontade Dele, pois é o Espírito quem conhce seus membros. “de acordo com o que Cristo oferece aos homens”. Isso subentende que a vontade de Cristo é que determina quais dons são distribuídos, e para quem, e qual a dimensão do poder desses dons: Há uma medida determinada. 1 Coríntios 12:11: diz que dons espirituais são liberados de conformidade com a manifestação do Espirito. Ele faz como melhor lhe pareça; não eliminando a necessida de buscarmos os dons, pois Deus pode fazer o que bem lhe agradar (dependerá da Pessoa a medida) aumentando nossos poderes espirituais e a nossa unidade. 1 Cor. 12.31:  Um Ministro qualificado por Deus para seu trabalho. 2 Coríntios 6.1: NTLH Portanto, nós, como companheiros de trabalho no serviço de Deus, pedimos o seguinte: não deixem que fique sem proveito a graça de Deus, a qual vocês recebem. John Oman diz: “Ser alguém um agente de Deus é algo inteiramente diferente”. “Isso somos somente quando aprendemos a vontade de Deus, respondendo à sua chamada, trabalhando fielmente junto com o Senhor, e descobrindo nossos propósitos espirituais mais altos no cumprimento dos objetivos de Deus”. R.N. Champlin diz: “A provisão por parte de Deus é abundante, o resultado permanente, mas a graça requer resposta positiva por parte dum cristão”. “Não podemos ter um caráter enganoso, balançar preguiçosamente a cabeça em concordância, na direção da cruz, para então dizermos: Isso cuidará do meu caso!” “Pelo contrário, compete-nos tomar a cruz, abandonar a tudo e seguir a Cristo”. João 12.25-26: Quem ama a sua vida terrena não terá a sua vida verdadeira, mas quem não se apega a sua vida neste mundo, ganhará para sempre a verdadeira vida – a vida eterna após a vida terrena. Quem quiser me servir (a Jesus Cristo) siga-me, e onde eu estiver ali também estará esse meu servo. E o Meu Pai, a Deus, honrará todos os que me seguem. 2 Coríntios 6.3: ARC não dando nós escândalo em coisa alguma, para que o nosso ministério não seja censurado. Não dou motivo de escândalos a ninguém, de modo algum, para que o meu ministério não caia em descrédito. “... Não dando motivo de escândalo...”. Dentro desse esforço cooperativo com Deus Pai e a Jesus Cristo, nesse ministério de reconciliação, procuro evidenciar os cuidados necessários para nada fazer digno de censura, e que pudesse impedir outras pessoas de perceber a glória da mensagem do Evangelho. “... para que o meu ministério não seja censurado...”. Neste caso meu ministério cristão, dentro do qual na minha qualidade de crente realizo como representante de Cristo. Um erro, um passo em falso, dado por mim, pode produzir resultados desastrosos para a mensagem do Evangelho, e meu Senhor pode ser desaprovado por minha conduta negativa como embaixador de Cristo. 1 Pedro 5.8: devemos sempre estar atentos à nossa conduta espiritual diante de um mundo (humano/espiritual) que nos observa. Já é uma questão muito séria que um homem venha a ser acusado de conduta inconveniente, porquanto isso pode servir de impecilho na questão de conduzirmos pessoas para o Reino de Deus. A experiência humana mostra-nos com clareza que um ministro do evangelho, quando pecador, de fato desrespeita o nome do ministério em geral, e não simplesmente à sua própria reputação; desse modo, serve ele de tremendo obstáculo à causa de Cristo. Muitos são os que têm prazer por encontrar qualquer oportunidade para desprezar a Cristo e tudo quanto Ele representa; utilizando-se de qualquer oportunidade para fazê-lo. O tal sujeito de dedo em riste, de gesto e olhar zombeteiro diz:“é isso ser de Cristo, ser cristão?” “tenho coisas melhores”! “SIC”. Minha preocupação: O que as pessoas pensam do Evangelho, segundo este como é observado em mim? Meditem os demais ministros! 2 Coríntios 6.4: NVI Pelo contrário, como servo de Deus, mostrandome de todas as formas: em muita perseverança; em sofrimentos, privações e tristezas. Marcos 13.13: E sereis aborrecidos por todos por amor do meu Nome; mas quem perseverar até ao fim será salvo. O Espírito Santo atuante em meu espírito – 1 Coríntios 6.19: – me auxilia em todas as necessidades e provisões espirituais – gálatas 5.22.23: – Ele é a origem de todos os dons espirituais, através dos quais expressamos as nossas qualidades. João 16.12-13: Tenho ainda muito que lhe dizer, você não o pode entender; Mas quando você receber o Espírito da Verdade, Ele o guiará a toda a Verdade. Não falará de si mesmo; falará apenas o que ouvir, e lhe anunciará o que está por vir.