Mensagens

Neutralidade Espiritual

Meu alvo é Cristo
Uma síntesi sobre “Neutralidade Espiritual”. Apocalipse 3.15: 
Cristo conhece as condições espirituais duma pessoa indiferença, superficialidade, falta de resolução. 

Neutralidade é o estado de não ser nem uma coisa e nem outra; é a atitude duma pessoa que não toma partido, que procura manter-se no meio de dois extremos (espirituais) aceitando que certas coisas, moralmente falando, nem são boas e nem são más . A existência de Deus, porém, significa que existem questões morais diante das quais não podemos assumir neutralidade. A Palavra de Deus é uma doutrina que descreve realidades diante das quais não pode um cristão ser indiferente, ficar neutro em sua espiritualidade. Há coisas que realmente são certas ou são erradas. Mas, diante das realidades espirituais está escrito: “Conheço as tuas obras”: está aqui evidenciado a onisciência de Cristo, que é conhecedor de todas as situações espirituais tanto das igrejas como do próprio crente, ou seja, Cristo, que é o Senhor, vê através de todos os disfarces e pretensões, apresentando autêntica avaliação da condição espiritual de cada indivíduo, bem como a condição geral de cada igreja local. O seu poder que tudo vê e tudo sabe, é, ao mesmo tempo, uma ameaça e um conforto. É uma ameaça aos hipócritas e aos desonestos; é uma ameaça para aqueles que brincam com a fé religiosa. Mas é um conforto aos fiéis, que são perseguidos e desprezados por outros, dentro ou fora da igreja. Isso nos promete uma recompensa justa, bem como uma contínua ajuda para a realização dos ideais espirituais do cristianismo. Quanto ao caráter Jeremias 3.15: de minhas mensagens, vocês podem confiar, pois, minhas tristezas e dificuldades e tribulações; os ais e dores ocultas em minha alma; fraquezas e lutas íntimas, certezas e dúvidas, que dão rumo ás realidades espirituais que tenho de dar conta, são os meus verdadeiros motivos e esforços Ezequiel 33.1-20: quanto a estas mesmas realidades espirituais, que outros fazem questão de não dar valor ou não entender, tudo isso é conhecido por nosso amoroso Salvador, o qual pode ser tocado com o senso de minha debilidade, ordenando-me que tenha bom ânimo, porque a sua Graça me será suficiente para suportar todas essas coisas. Cristãos, entendem o preço (da sua cruz) daquilo que Deus nos adverte em 1 João 4.1: Não há que duvidar da variedade de falsos pastores/mestres servindo de praga para a Igreja, sendo a razão da indiferença/neutralidade espiritual de muitos cristãos, visíveis essas questões espirituais a todas as pessoas, 2 Tessalonicenses 2.3-4: astúcia de Satanás dentro das igrejas ditas cristãs – uma espécie de igreja cristã-pagã. O anticristo 1 João 4.3b: está exigindo lealdade/ adoração dos próprios cristãos que estão se permitindo às suas exigências emprestando seu 1 Tessalonicenses 5.23: corpo, espírito e alma para adoração a Satanás, e, que apesar disso, continuam chamados cristãos, uma forma pervertida de cristianismo emergindo dessa situação; e o próprio Diabo tornou-se o 2 Tessalonicenses 2.4: através do falso profeta o deus de certas igrejas, onde indiretamente será adorado. Apocalipse 3.15: “... que nem és frio nem quente...”. Essa ideia também se aplica a qualquer crente individual ou igreja que realmente não se tenha decidido a ser antipagã em seus costumes; são apenas e tão somente meio crentes nunca conseguindo qualquer avanço espiritual firme e permanente. Tais cristãos não são frios à mensagem cristã, isto é, não a rejeitam totalmente. Mas também não são quentes, pois também não agem decisivamente, de acordo com a mensagem cristã. Facilmente são estimulados por um sermão, mas nunca aplicam a mensagem para seu próprio desenvolvimento espiritual.

Em cima do muro
Mornidão Espiritual Nem quente nem frio.
 A mornidão deles se deve ao fato que sua fonte de satisfação e razão de vida está fora de Jesus, embora não se disponham a rejeitar a Cristo aberta e decisivamente; e, de acordo com o sistema deles, o Senhor não solucionou todos os problemas de lealdade. A questão sobre a quem ou a que devem consagrar suas vidas, é deixado em aberto. A principal característica deles é a complacência com as coisas conforme elas são; para esses, a igreja e sua condição de “cristão” é apenas uma extensão do mundo Colossenses 3.1-3: e não algo do qual se devem separar. Outra característica da mornidão é o não reconhecimento de um estado espiritual deficiente, a satisfação com aquilo que poderia ser chamado de “espiritualidade falsa”; então, com essa indiferença, nem uma coisa nem outra, vem a cegueira e a insensibilidade espiritual. Porém, que se pode fazer com pessoas Romanos 8.9: que se dizem cristãs, incapazes de reconhecer que precisam de arrependimento, e que Jesus na realidade, está fora da vida deles! Não têm fervor de espírito no serviço do Senhor; e nem se mostram zelosos em favor das verdades do Evangelho; em favor de suas ordenanças, em favor da Casa de Deus e sua disciplina. Nem se revoltam ao pecado e a todo erro e caminho falso. A sua natureza humana não é capaz de servir totalmente, com todas as forças, ao mesmo tempo ao que é espiritual e ao que é carnal – terá de escolher qual senhor prefere – ou seja, aquele no qual confia como objetivo de fé e confiança. Então? Até quando hesitareis entre dois pensamentos? Muitas pessoas em nossos dias precisam responder à mesma pergunta que Elias fez no Monte Carmelo. Talvez quando você ouvir isso perceberá que é um daqueles que tentam ficar em cima do muro, quando se apresenta a palavra de Deus. De um lado, você vê as crenças costumeiras e as tradições religiosas do povo. Talvez você tenha confiança no fato que foi batizado e educado na fé tradicional de seus pais e avós. Talvez você confie na sabedoria e no conhecimento de seu pastor ou padre. Você pode reconhecer o fato que as doutrinas deles nem sempre concordam totalmente com a Bíblia, mas você se agarra a essa fé tradicional porque ele é o pastor e você é uma ovelha submissa. Por outro lado, você é desafiado pelas afirmações simples da Escritura. Você entende que Deus quer ser adorado em espírito e verdade João 4:23: Você aprendeu que essa Verdade não é o que algum pastor ou papa diz, mas o que Deus diz João 17:17: Você sabe ser esta a sua Verdade, e não as tradições das religiões humanas que não liberta os homens. Sabes também que seremos julgados de acordo com esta Verdade que Jesus revelou na Bíblia João 12.48: Você não deve ficar em dúvida sobre o que vai fazer. Você pode aceitar o desafio Julgai todas as coisas, retendo o que é bom; abstendo-se de toda forma maligna 1 Tessalonicenses 5:21-22: Você deverá examinar as Escrituras para confirmar cada doutrina e cada prática de sua religião Atos 17:11: você poderá ficar surpreso com a diferença entre a vontade de Deus e as tradições dos homens. Você tem fé e coragem para abandonar todas as práticas e ensinamentos humanos para servir ao Senhor? Deus oferece-nos a oportunidade para ficarmos livres da confusão das religiões feitas pelo homem, mas precisamos ter a coragem de por em prática o que estamos aprendendo. Tiago 1.21-22: Portanto, despojando-vos de toda impureza e acúmulo de maldade, acolhei, com mansidão, a palavra em vós implantada, a qual é poderosa para salvar a vossa alma. Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos. Convém você compreender Hebreus 13.17.18: